Cozido Pernambucano

Categoria: Típicas

Ingredientes:

volta. Não é prato para se comer sozinho. Cozido tem a cara do domingo.

“Ponha-se em hua panella a cozer hum pedaço de vacca

Receita

legumes variados. Na Bélgica “Hochepot”, com rabo de boi, vitela e presunto com

disponíveis em cada país. Na França é “Pot au Feu”, com carne de boi,

Trás-os-Montes, além disso, vitela e nabos. O do Alentejo não usa carne de boi.

O cozido completo, com diferentes tipos de carne e vegetais, tem origem judia. É a

acrescentados depois, na Inquisição, como prova pública de fidelidade aos preceitos

muito gorda, hua galinha, hum adem, hua perdiz, ou pombos, hum coelho, hua lebre,

“adafina” (coisa quente) – principal alimento do Shabbath, dia de louvor a Deus,

chouriços, lingoíça e lombo de porco, tudo misturado com nabos, se os houver, ou

Em Pernambuco é servido completo – com carnes, defumados, legumes e vegetais. Um prato,

que equivale ao repouso dominical dos cristãos. Nesse dia não se podia abater ou salgar

da panela, com os alimentos; e, também, fora dela, com família e amigos reunidos à sua

animais, amassar farinha, acender fogo. O prato era então preparado na véspera – com

“Bollito Misto”, com carne de boi, vitela, língua, porco, galinha, enchidos e

pão”. Esse cozido, em Portugal, muda conforme a região. O do Minho tem carne de

A receita, embora mantenha o mesmo processo, vai mudando, ao sabor dos ingredientes

como se diz por aqui, de sustança. Mais importante é que a pluralidade deve estar dentro

presente no primeiro livro de receita impresso em nossa língua (1680) – a Arte de

Em Portugal também se chamava, bem antigamente, de “olha podrida”. Está

boi, galinha, presunto, toucinho, chouriço, couve, cenoura e batata. O de

rabões, três cabeças de alhos grandes, grãos, duas ou três dúzias de castanhas, sal

que, como dizia Rodrigues Marím, “quase tudo se desfaz, como fruta que amadurece

carnes, legumes, couve, ovos cozidos, grão-de-bico. Toucinho e carne de porco foram

tutano, cenoura, nabo, alho-poró, cerefólio, couve, cravo e cebola. Na Itália

batata e cebola. Na Irlanda “Irish Stew”, com carne de carneiro e vegetais.

religiosos. Em seguida o cozido chegou à penísula ibérica. Na Espanha era chamado,

demais”.

originalmente, de “olla podrida” – porque se cozinhava tanto e tão lentamente

e cheiros; quando estiver cozido, mande-se à meza, em hum prato sobre sopas de

osso. Na Holanda “Hutspot”, com carne de boi, legumes, feijão branco, cenoura,

havendo-a, hua orelheyra, ou pá, se for tempo de porco, hum pedaço de lacão,

Modo de preparo:

1. 4 quilos de carne: chambaril, músculo, costela de boi e peito

2. 2 quilos de carnes defumadas: paio, lobinho, costela, toucinho de fumeiro, lingüiça portuguesa 1 e ½ quilos de charque 2 quilos de batata inglesa 1 quilo de jerimum Macaxeira, batata doce, inhame a gosto Repolho, couve, cenoura a gosto 4 espigas de milho Coentro, salsa e cebolinha Tomates picados e inteiros Cebolas picadas e inteiras 6 dentes de alho socados Pimentões verdes e vermelhos em pedaços grandes 5 ovos cozidos Sal, pimenta e folhas de louro Farinha de mandioca para o pirão

 

Deixe um comentário